Archive for junho \22\UTC 2015

40 anos

22/06/2015

Aos quarenta anos a vida até então vivida, sempre de maneira provisória, torna-se a própria vida, e essa ocorrência acabava com todos os sonhos, destruía todas as esperanças de que a verdadeira vida, a vida desejada, com todas as coisas grandiosas que as pessoas sonham em fazer, estivesse em outro lugar. Ao completar quarenta anos as pessoas compreendiam que tudo estava aqui mesmo, em tudo que há de pequeno e cotidiano, já pronto, e que assim seria durante todo o tempo futuro, a não ser que uma atitude fosse tomada. A não ser que houvesse uma última aposta.

Karl Ove Knausgård em Minha Luta 2 – Um Outro Amor

Anúncios

1985 x 2015

16/06/2015

Se o eu de 1985 perguntasse ao eu de 2015 como seria no futuro, diria que:
– as pessoas vão mudar de sexo. Não apenas vão se vestir como o outro sexo, mas mudam de sexo.

– Tambem vão mudar de cor.

– Telefones! Eles não terão fios, mas mais do que isso, vc pode continuar a falar mesmo depois de fechar a porta de casa, entrar no carro e ir embora. Mas vc não vai fazer isso! Pq vc vai poder escrever no telefone e fotografar e filmar com o telefone e enviar essa foto e esse vídeo pelo próprio telefone, sem precisar revelar. E grátis! E vc vai poder falar com qualquer lugar do mundo sem pagar nada por, digamos, videoconferência. E vc vai ler jornal, assistir à TV (inclusive a filmes!) e jogar pelo telefone. Vai até poder jogar Atari se quiser rs.

– Não vai ter ditadura. Mas muita gente vai querer que tivesse. E vai bater panela na janela, especialemte os mais ricos, pq não gosta do governo (não se preocupe, vc não vai virar um desses otários mal educados).

– E o Brasil todo ainda vai continuar a ver novela da Globo… Isso é deprê.

Fim

16/06/2015

– Mas pq não deu certo?
– Primeiro pq a vida dele gira em torno da porra do “treino” e do que ele come antes, durante e depois disso. E ele treina todos os dias (“sábado tb é dia”, aquelas palhaçadas), come o dia todo e posta tudo o que come, então imagine a minha alegria. 
Segundo pq ele só come coisa que termina com “ina”: proteína, albumina, glutamina, caseína, creatina e por aí vai. Falei: “Amigo, vamo falar a real, como eu não me chamo Cristina, tô vendo que desse mato não sai coelho”, peguei minhas coisas e fui embora.