Empty Garden

Hoje, 9 de julho de 2013, ouvi esta música no rádio.

E essa música me lembra a minha infância, especificamente o momento da festinha que, pelo menos pra mim, era terrível: a hora da “música lenta”. Essa música indicava que cada criança (coisa de 9, 10 anos) tinha que arranjar outra criança do sexo oposto para dançar, abraçado com a mão na cintura, no caso dos meninos, e exclusivamente com ela —dois pra cá, dois pra lá— até o final da canção, que era executada na íntegra.

Era um momento bastante tenso que até hoje não entendo porque existia num evento teoricamente festivo. Mesmo os meninos mais populares (não existe isso aos 10 anos!) tinham certa dificuldade em tomar alguma iniciativa. Os tímidos pegavam as feias, as que sobravam, um pouco antes de o refrão entrar. Ou, se houvesse alguma conjunção astral excepcionalmente positiva naquela noite, uma não tão feia poderia chamar aquele sem coragem suficiente para tirar as costas da parede e os olhos do chão —mas isso seria um sinal claro demais de que ela estava interessada nele (pra fazer o quê não me pergunte rs).

Na época eu só sabia que a música era em inglês e eu não entendia nada do que estava sendo cantado por esse cantor que desconhecia igualmente.

E então, justamente, hoje eu me perguntei: por que crianças dançavam ao som de Empty Garden, de Elton John, num fim de mundo como Recife, lá por 1982, antes de internet, globalização e com o país sob censura, infinitamente mais isolado culturalmente do que é hoje? Eu mesmo ensaiei uma resposta no carro que se mostrou correta quando chequei o fato em casa: a música fazia parte da “trilha internacional” de alguma novela da Globo (Sétimo Sentido, 1982, checado).

Um pouco mais de pesquisa e verifiquei que a música é uma homenagem a John Lennon, morto dois anos antes (a música é de 1982, as novelas tocavam os “hits do momento”, mas não apenas isso), que o Garden do título é o Madison Square Garden (onde Elton John e John Lennon se apresentaram juntos nos anos 70) e que é uma música lindíssima —uma beleza que apenas escondia o terror para crianças como eu 31 anos atrás.

E então eu refleti um pouco mais e cheguei à conclusão de que as referências musicais de dezenas de milhões de brasileiros estão intrinsecamente ligadas à escolha das trilhas sonoras das novelas nos anos 70, 80 e 90, porque eram exatamente essas músicas que também tocavam nas rádios, tinham clipes exibidos no Fantástico e, se fossem “nacionais”, seus intérpretes se apresentavam no Chacrinha e no Globo de Ouro, programas também da Globo, claro.

Quem eram essas pessoas que decidiam o que a gente ia ouvir (e gostar ou odiar)? O famoso Mariozinho Rocha foi contratado como produtor musical da Globo só em 1989; a partir daí, a culpa é dele. Mas e antes disso? Quem era esse jardineiro que cuidava desse jardim? rs

Update: Realmente eu quis reviver essa música

Anúncios

2 Respostas to “Empty Garden”

  1. Marcus Pessoa Says:

    Gosto demais dessa música… nem sabia da referência ao Madison Square Garden… mas sei que foi lá que eles fizeram uma apresentação memorável, para celebrar o single Whatever Gets You Thru the Night, que foi o última canção número 1 de Lennon ainda vivo.

    Quando eu era criança a gente comprava muita trilha de novela. Era muito prático ter todos os sucessos em um disco só. Bem depois é que fui perceber que valia mais a pena gastar um pouco mais e ter os discos completos dos artistas.

  2. erika Says:

    acho que era o Guto Graça Mello, não? lembro do nome dele nos créditos de tudo quanto era direção musical da Globo. e deve ter tido uma fase do Nelson Motta também.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: