Já falei aqui sobre essa gente que fala no cinema, e essa é uma pauta tão “mesa-de-bar” que é ideal para o programa da Regina Casé –se ela gravasse em lugares onde existem cinemas.

Acredito que quem paga um ingresso de cinema é rico o suficiente para ser o mais selvagem possível, e isso é um processo sem volta no Brasil.

Então eu faço um pedido, quase uma exigência: vamos elevar o nível dos comentários? Sim, porque me atrapalhando você já está, então ao menos me faça refletir.

Frases como “ele vai matar ele”, “ele voltou”, “ela parece com aquela minha tia”, “o filho ficou surdo, olha”, “ô, meu deus…”(ao ver um bebê/criança/animal) e variações (infelizmente infinitas) desses temas passam a ser consideradas… cafonas. Vamos chamar de cafonas para que os ricos pelo menos se sensibilizem.

Em vez dessas burrices –porque invariavelmente *todos* os comentários feitos dentro de uma sala de cinema são estúpidos; to-dos–, você pode falar “a luz dessa cena se parece com a luz do Coppola”, “nossa, a trilha incidental é muito boa”, “esse filme é óbvio demais” (atenção para essa última, que pode parecer estúpida, mas denota um senso crítico acima da média), “que roteiro engenhoso!” ou simplesmente “uau!”.

Assim é possível até que você faça amizade comigo, caso eu esteja ao seu lado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: