OS IDIOTAS

Exatamente um ano depois da inauguração da Pacha em SP, fui a essa espécie de Daslu dançante. O mau gosto do lugar e do público é o mesmo. Os preços também são altos, o que serve, dizem os promotores e os freqüentadores, para “selecionar” o público. De fato, é uma eficaz seleção: só entram Os Idiotas, com maiúsculas, como VIPs de pulseirinha merecem.

É provável que você já tenha ido à Pacha, mas nunca tenha entrado em um matadouro. Antes de entrar no local propriamente dito, os bois ficam confinados entre grades em corredores estreitos o suficiente para mantê-los em fila indiana. Os olhares dos animais é de uma tristeza agônica, porque é notório que eles sabem que lá dentro não há boa coisa.

O semblante dos Idiotas que se aglomeram na entrada do local, confinados entre grades, porém não exatamente em fila indiana, é o oposto do dos bovinos. Há excitação, apreensão e expectativa. Primeiro por conseguir entrar, depois por conseguir entrar sem pagar. Os Idiotas sabem que lá dentro há coisa boa.

Por acaso fui com amigos que tinham ganho convites, então eu era VIP (que boiada!), o que me dava direito a entrar direto no El Cielo, recinto de nome ridículo destinado aos Idiotas, digamos, mais “privilegiados”.

Fila para entrar, mais fila para “pegar a pulseirinha” _os bois já possuem uma espécie de pulseirinha, na verdade um brinco, antes mesmo de entrar no matadouro. Os Idiotas usam uma pulseirinha em que se lê MASCULINO. As Idiotas usam uma com FEMININO escrito. Essa informação seria dispensável se eles não fossem tão Idiotas.

O conceito de VIP prescinde de filas, mas não aqui. O conceito de rico não inclui mendigar, mas não aqui. Pior do que mendigo pobre é playboy mendigo: geralmente são homens que imploram por uma pulseirinha para funcionários.

Na fila VIP (uma contradição em termos), vi um segurança oferecer para um Idiota: “Faço R$ 200 de consumo pra você”. O Idiota topou.

Então, uns 40 minutos depois, entramos na tal área VIP, o El Cielo, que tem estrutura semelhante à da área VIP da Itapemerim na rodoviária Tietê. Ganhamos um mojito, já que o rum Bacardi patrocinava a noite (e fomos obrigados a ver o morcego do logo da marca que aparecia sempre arreganhado no telão a noite toda). A pulseirinha nos dava um status importante naquele local, onde status social é uma questão bastante evidente.

Os Idiotas se vestem quase do mesmo jeito, é óbvio. Os caras deixam bem claro em suas camisetas em que lojas elas foram compradas, e, eventualmente, a cidade em que elas teoricamente foram compradas, como uma que vi: Emporio Armani MILANO. Mas boa parte dos caras usava Abercrombie & Fitch, uma marca de forte identidade gay, mas Os Idiotas pareciam não se importar muito com isso.

Eles se vestem iguais e também falam as mesmas coisas _e bem alto, como convém a um Idiota. Não era incomum ouvir gírias saídas de “Tropa de Elite” entre Os Idiotas. O amigo do Emporio Armani MILANO disse para a funcionária que se recusava a lhe dar a pulseirinha: “Zero-cinco, a senhora é uma fanfarrona”. “Pede pra sair!” era outra gíria que se ouvia com certa freqüência.

As mulheres usavam saltos muito altos e cabelos tão lisos quanto longos. Como disse o meu amigo, se os cabelos de todas elas fossem tesourados e amarrados, daria para ir até a Lua com essa “teresa” capilar. Se os saltos de todas fossem cortados e enfileirados, daria para dar uma volta e meia na Terra.

O lugar é gigantesco. Não fossem a música alta e as luzes (não há nenhum lugar muito escuro nem estrobos alucinantes; é lugar para ver e ser visto), seria um imenso posto de gasolina de beira de estrada, como o Graal, com uma praça de alimentação e até um guichê de informações (!). O teto é decorado com imensos bojos de sutiã abertos, feitos de material translúcido branco, o que, certamente, é chamado por quem fez de “formas orgânicas”, assim como são os enormes “lustres” de tecido. Enfim, a Pacha é um grande despropósito, como a Daslu.

Então entramos no Domo, como é chamada a pista de dança. Insuportável. Estava lotada de Idiotas que eram mais idiotas do que nunca: eles parecem ocupar mais espaço do que merecem e, de novo, não se importam com isso.

A pista é uma espécie de arena de rodeio, com arquibancadas com grades grossas e brancas em volta dela, para que os bois do chão não invadam a área do “público” que assiste, no caso, não invadam a área VIP.

Ficamos no alto, não exatamente o melhor lugar para se divertir nem “assistir” à pista, mas o mais viável para sobreviver. Então um Idiota aborda o meu amigo: “You are the Txemical Brothers?”. É, não estava fácil.

Além dos R$ 100 para entrar, a “seleção” do público se dava também no interior da Pacha: Os Idiotas pagam R$ 9 por uma lata de Skol.

E a música? Bom, Os Idiotas não ligam muito pra isso, o lance é a azaração. E a música era bem ruim, apesar de haver uma dupla belga que faz ótimos remixes e que tem uma banda bacana, que, por sua vez, também faz bons remixes. Atração extra da noite era um baterista de uma banda de heavy metal que acompanharia com seu instrumento a dupla belga (ele tocou uns cinco minutos e não fez diferença).

Antes dessa dupla, chamada de 2 Many DJ’s, tocou esse baterista (que se veste como se fosse de uma banda new rave) acompanhado de sua mulher, num projeto chamado Mixhell, que foi pior ainda do que os belgas. Durante a apresentação dessas duas atrações, Os Idiotas dançavam pouco, como notou o meu amigo. Não porque elas fossem ruins, mas porque a música é indiferente num local que cobra R$ 100 de entrada e R$ 9 a lata de cerveja.

Eu, Idiota por uma noite (pelo menos oficialmente hahaha), preferia ter entrado num matadouro a entrar na Pacha. Pelo menos lá, leva-se um tiro na testa logo na entrada e não é necessário lidar com todo o resto.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: