O perturbador “No Country for Old Men” é tenso, violento e explosivo no limite do suportável. Os Coen fizeram um dos filmes do ano, e Javier Bardem, uma das atuações mais fodas.

E o sotaque capiraço de todos é tão peculiar à filmografia dos diretores que já cheira a sangue.

Então ao final da sessão três amigos discutiam se havia ou não havia “mensagem” no filme. Não houve consenso se havia tampouco qual seria. Quase sugeri a eles olharem no celular. Ali é certo que sempre há mensagem.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: