CRIANÇA ESPERANÇA

O show do U2 é tão constrangedor quanto possível. É um pouco assustadora, ainda que hilária, a seriedade com que o vocalista se promove por meio de discursos sócio-políticos rastaqüeras e demagógicos. E quando se está num palco gigante, com iluminação adequada e som potente, o terreno para esse tipo de idolatria perigosa não podia estar mais bem irrigado.

A banda trilha como ninguém uma auto-estrada muitíssimo bem pavimentada e irritantemente segura. Não há erros; uma monotonia confortável que o rock de arena (e seus hinários) e esse tipo de postura auto-indulgente pode proporcionar formam o cenário onde a maioria quer estar.

Não confio em um cantor que estimula a sua própria adoração, santificando-se pateticamente diante dos pobres fiéis que acreditam nisso cada vez mais. O U2 promove um espetáculo degradante; como Bono tem a audácia de conectar o punk à banda, ainda que seja a origem deles? Ele não sente nojo de si próprio? Qual o objetivo de ser popular nessas circunstâncias?

Esse universo medíocre que gira em torno da banda tem sua parte mais visível nas barracas dos fãs armadas dias antes do show em SP (OK, isso não é exclusivo deles, mas é sintomático demais aqui). O mesmo acontece em grandes eventos religiosos, em que a fé é alimentada por meio de panfletos baratos _exatamente como Bono faz. Quando ele anda com uma venda nos olhos em que se lê “coexist” com símbolos das três maiores religiões da Terra (não faz a Kátia Cega!), é de fazer qualquer pastorzinho rasgar a grana do dízimo. De ódio por não conseguir executar uma performance tão eficiente.

De resto, um show em que uma criança sobe ao palco para cantar com o vocalista e uma moça diz à TV as palavras “por um mundo melhor” ao final dele é tudo menos um show de rock. É um show de proselitismo.

A boa notícia é que esse tipo de messianismo pop talvez não sobreviva à próxima década e não há no horizonte nenhuma banda que consiga fazer isso como o U2 _torço para que esse isolamento faça com que o ridículo se sobressaia.

E manda avisar que Amapá é um Estado que não existe.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: