MISSÃO

Digo com toda clareza. Se eu fosse padre, seria um belíssimo pedófilo. Numa boa. E sabe por quê? Porque eu sou justo, sensível e compreensível. E, come on, a pedofilia católica tem uma aura sacra, respeitosa e que deve ser feita com rituais, seguindo os princípios da santa madre igreja. E isso, caros senhores, isso nada mais é do que uma iniciação sexual de uma criança, de um adolescente _um tema tão comentado e incentivado nos dias de hoje_ por um padre, um homem de respeito e, como de pouca prática sexual, bastante ingênuo. O padre é o melhor pedófilo que há. Não traz os vícios e taras de roqueiros nem as vivências mundanas e sujas de um homem casado e com filhos.

Como padre, tenho um papel pedagógico, de trazer mais ovelhas para o meu rebanho, de congregar, de compartilhar. E lido com crianças, com pequenos seres de luz que podemos convencê-los da pureza de uma chupetinha, evocando mais de 2.000 anos de história do catolicismo.

Também deixo claro que não há agressão, tudo é feito com consentimento mútuo, sem sacanagem, afinal eu sou padre _deus te abençoe, meu filho. Conheço vários padres que, quando pequenos, tiveram a sua primeira experência sexual com outros padres. Virgem santa, isso é a continuidade do nosso sacerdócio, é a transmissão de conhecimento divino para uma geração mais nova _mesmo que algumas mentes satânicas chamem isso de bolinação.

Portanto, meus queridos, seria um respeitoso, limpo e sedutor pedófilo se eu fosse padre.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: