Archive for novembro \30\UTC 2002

30/11/2002

ROCK’N’ROOOOOOOL

Então você quer rock? Quer vídeos dessas bandinhazinhas meia-boca? Quer? Então vem cá, seu filho da puta, toma!:

  • Dance to the UndergroundRadio 4: Levada da breca.
  • Celebrate Your MotherEighties Matchbox B-Line Disaster: Mas onde já se viu isso? No Joy Division. Ah, tá.
  • In LoveThe Datsuns: Que porra de merda de hard rock fuleiro do caralho!
  • Up the BracketThe Libertines: Meninos, saiam já dos anos 60. Está tarde.
  • Dreaming of YouThe Coral: Se esses caras morassem no Leblon, seriam os Miquinhos Amestrados, haha.
  • GetawayThe Music: Ninguém precisa de outro Geddy Lee. Mas o clipe é legalzinho.
  • Hangin’ AroundThe Polyphonic Spree: É o especial de fim de ano da Globo “on pijamas”?
  • Whatever Happened to My Rock’n’Roll (Punk Song)Black Rebel Motorcycle Club: Aconteça o que acontecer… Deu nisso aí.
  • Outtathaway!The Vines – Ui, que rebeldinhos e diferentões…
  • Roubei tudo da NME. De onde mais?

    29/11/2002

    A FRASE

    O Vicente falava coisas incríveis. Outro dia ele falou que tinha se econtrado com um sujeito que era bonito e tal, mas que tinha o rosto cheio de logotipo. Como assim, Vicente, logotipo? É, cheio daquelas manchas brancas… Vitiligo, Vicente, vitiligo!

    Marlene Matheus, a Evita Perón do Parque São Jorge.

    29/11/2002

    ALÔ, NIGÉRIA!

    Abaixo o ‘Reply to All’ nos emails!!! Morte a todos que fazem isso!!

    29/11/2002

    KELLY KENGA

    E a Kelly Kenga que cobra o dobro pro show em que ela cantar? Rarararara! Se for dublar, o preço do cachê cai pela metade. Sensacional!

    Ela deve ter importado a tabela da antiga profissão dela: o básico é um preço; se tiver de ENGOLIR, é o dobro.

    29/11/2002

    FLOPALLICA

    E o Metallica, hein? Por onde anda essa banda tão boa e tão *esperta*? Que coisa, sumiu, desapareceu… Ô, falta que faz…

    É por isso que eu falo pros meus filhos: a banda que processa um software popular arruina a sua carreira para sempre. Ainda mais depois de ter passado 10 anos sem lançar nada inédito.

    29/11/2002

    Olá, Juliana, tudo bem?

    29/11/2002

    MADAM SATAN

    Ficou lindo o seu cabelo. Parece uma peruca.

    28/11/2002

    BLUR ON MARS

    Diferentemnete de Beth Carvalho, que teve a sua Coisinha do Pai levada a Marte à sua revelia, o Blur fez uma música especial (espacial?) que servirá de sinal para informar quando a nave British Beagle 2 pousar no planetinha vermelho.

    Quer ver o vídeo?

    28/11/2002

    NUMAS DE OLIVEIRA

    Vi ontem a notícia de que a Luma de Oliveira foi a pessoa física que mais doou à campanha do Lula (R$ 27 mil). Juro que desde ontem eu tenho pensado nisso e não cheguei à nenhuma conclusão. NENHUMA. Não sei avaliar o que isso significa, se isso tem graça ou não, nada. Pela primeira vez algo não gerou nenhuma teoria, nenhuma infâmia, não causou choque, surpresa, alegria, tristeza, nada, nada. A apatia do excesso de informação se mostrou real.

    O meu cérebro tem agora uma área preenchida pelo vácuo.

    28/11/2002

    O DIA TODO

    Global Underground com James Lavelle ao vivo no Nitsa, em Barcelona.

    Funky awesome.

    28/11/2002

    LOS MEJORES DEL AÑO

    1. As Heard on Radio Soulwax pt.22 Many DJ’s

    2. Lost HorizonsLemon Jelly

    3. The Private PressDJ Shadow

    4. Original Pirate MaterialThe Streets

    5. Presidential SuiteGonzales

    6. Handcream for a GenerationCornershop

    7. Scorpio RisingDeath in Vegas

    8. Evil HeatPrimal Scream

    9. My WayAkufen

    10. In Serach Of…N*E*R*D

    11. Soul Center IIISoul Center

    12. Blazing ArrowBlackalicious

    13. Machine Says YesFC Kahuna

    14. Metro AreaMetro Area

    15. In BetweenJazzanova

    16. The Eminem ShowEminem

    17. GeogaddiBoards of Canada

    18. Light & MagicLadytron

    19. Dirty DancingSwayzak

    20. My SoundStereotyp

    21. ArrythmiaAntipop Copnsortium

    O fato de o melhor disco do ano ter sido uma compilação é bastante significativo. Capte, está no ar.

    28/11/2002

    POPISMO

    Uns 30 minutos do show em Los Angeles do Gorillaz, a banda responsável por um dos discos e pelo projeto (e talvez o show) mais legais e inovadores de 2001.

    Aliás, Gorillaz, Avalanches e 2 Many DJ’s (e talvez o fugaz electro) sejam o que melhor representam o zeitgeist deste começo de século. Capte, está no ar.

    27/11/2002

    116 MINUTOS

    Bom mesmo é passar a tarde com Death in Vegas a tocar quase que só white labels no programa Essential Mix, da Radio 1. Ouça antes que seja tarde.

    27/11/2002

    ZEIT-DISCO DA SEMANA

    Lost Horizons, Lemon Jelly

    Lindo, lindo, lindo.

    26/11/2002

    EVOLUÇÃO

    Paulinho Boca de Cantor, dos Novos Baianos

    Babi Boca de Cantora, a Nova Baiana

    26/11/2002

    SOMATÓRIA

    E agora inventaram esse Dia de Fazer a Diferença. Ninguém deixa muito claro que diferença é essa que deve ser feita justamente no Dia Mundial da Aids, quando o mundo está ocupadíssimo assistindo aos programas especiais da MTV. E um domingo não é dia de fazer nenhuma diferença.

    A não ser que a Diferença me convide para sair vestida só com uma gota de Chanel n° 5. Aí eu faço fácil.

    26/11/2002

    Onde tem fumaça… tem gelo seco.

    26/11/2002

    READY MADE JOKE

    Um livro cujo subtítulo é Um Noir Baiano não precisa de críticas negativas. Ademais, noir baiano é como cabeleireiro carateca, cantor ilusionista, atriz jornalista: nada disso existe!

    26/11/2002

    LA FUEFA

    Como diz o meu sábio pai, assim como são as pessoas são as criaturas. Está rolando um reencontro espontâneo de ex-colegas da universidade com a minha pessoa. Primeiro foi Fabíola, a Vaca, que me esnobou e negou o próprio nome. Vaca.

    Mas eis que encontro Isabela nas escaldantes areias do posto 10, numa coincidência tão grande quanto acertar os seis números da Sena. Logo ao chegar à praia, antes de me sentar, ouço:

    _Neo?

    Processando tudo a uns 100Mhz (muito sol, muita chapaçã…), digo:

    _Oi… Nossa… você… tudo bem?

    _E aí, veio pr’O Show?

    -Hã?? Não, vim só pro fim de semana mesmo, que já um grande evento etc.

    Isabela estudou comigo e havia pelo menos 8 anos que não a encontrava nem sabia de seu paradeiro. Diferentemente de Fabíola, a Vaca, ela foi simpática e cortês, disse que estava morando no Rio há três anos, que trabalhava na Embratel, perguntou como eu estava, o que estava fazendo da vida, enfim, foi gentil com um colega de universidade.

    Também fiz o mesmo, perguntei o que ela fazia, mas sou incapaz de reproduzir o que ela disse. Isabela se enveredou pelo obscuro mundo do marketing, o que sempre gostou. E quem trabalha nessa área tem funções muito específicas. Quando ela me perguntou o que fazia, respondi com uma palavra apenas; é simples, não tem mistério, qualquer um pode fazer o que eu faço. Mas quando ela me falou o que fazia, as coisas se complicaram um pouco. Primeiro ela explicou de modo breve o organograma da Embratel, depois ela desenvolveu melhor as atribuições da área em que trabalhava e finalmente revelou o nome da sua função que tem pelo menos umas cinco palavras, como interface, cliente, empresa e gerência, não exatamente nessa ordem.

    _Ah, que legal, disse eu sem entender nada.

    Mas foi uma atitude muito simpática numa situação absolutamente improvável. É por isso que a partir de agora ela é Isabela, La Fuefa.

    26/11/2002

    CARETA

    Impressionante como One by One, do Foo Fighters, é conservador. O disco abraça um formalismo irritante como um álbum do, digamos, Creed. All My Life é sensacional, mas é, de longe, o que há de melhor ali; um trailer de tirar o fôlego de um filme no máximo correto. É assustador como o rock clássico se legitima exatamente pela falta de ousadia, pela formatação da urgência, pela rebeldia bem delimitada. Essa caretice com guitarras é sintomático das bandas grandes promovidas por gravadoras gigantes que conquistam um público enorme.

    Give’em what they want. É isso, sem mais nem menos, só o básico. E ainda chamam isso de “rock visceral”.

    25/11/2002

    FINDE

    E o show do Rush, hein? Notícias do finde: show do Rush e concurso de miss na Nigéria! O mundo está fodidinho. No Rio a apresentação dos lindos (Geddy Lee é um gato) e magníficos (ah, o baterista manda bem pra caralho, né?) canadenses era chamado de O Show. Você vai n’O Show? Você veio só pr’O Show? Essa caipirice carioca é encantadora. Se bem que ela pode ser mineiro-carioca as well.

    E o desfile de miss com 215 mortos? Sensacional! Isso é que são mulheres lindas de morrer! Hahahaha. Aliás, essa Nigéria é muito animada mesmo. Bem que podiam convidar esses muçulmanos a assistir ao desfile das escolas de samba, né? Aquilo, sim, é que é pecado! Melhor: o Joãosinho Trinta podia fazer um enredo sobre os muçul, mano. Ué, não tem tanta fantasia de árabe? E pode-se rimar com extrema facilidade Evoé com Maomé e Babilônia com Homem-Bomba!

    25/11/2002

    BALNEÁRIO

    Eu adoro o Rio e adoro, adoro Ipanema. O Rio é a minha cidade do interior preferida, porque ela une o clima bucólico, as modinhas atrasadas (o que uma amiga chama de cultural delay), as músicas de sempre, a falta de coisas interessantes a fazer, o mau atendimento nos restaurantes, o passeio pelas calçadas, panelinhas de amigos e pouca poluição à praia, ao mar, aos corpos malhados, bronzeados e eternamente expostos. Uma maravilha. É um lugar para pensar pouco, abdicar do relógio e contemplar a vida o dia todo.

    25/11/2002

    KOOL

    Quem mais para sair da loja com discos de Marianne Faithfull, Foo Fighters e Dopplerefekt na sacola?

    20/11/2002

    FUCK LE HOLIDAY

    Existem alguns feriados que possuem prazo de validade, caducam e ficam ridículos. Por exemplo, o Dia da Consciência Negra, “comemorado” hoje. Por que não há o Dia da Consciência Branca? Só os negros precisam se conscientizar? Não vou nem perguntar conscientizar sobre o quê porque corre-se o risco de deixar o feriado mais patético ainda. (Ninguém percebeu que isso só segrega mais ainda??)

    O mesmo vale para o Dia da Mulher. OK, as mulheres não podiam fazer várias coisas há alguns anos, e o 8 de março serviu para lembrar isso. Mas hoje elas podem tudo, até fazer sexo com quem quiser, então pra quê essa porra do Dia Internacional da Mulher?

    Façamos assim: se não houver um feriado cuja celebração seja exatamente oposta (como o Dia dos Homens) é melhor tirar esse mico do calendário e mandar todo mundo pra praia sem motivo mesmo.

    20/11/2002

    ANÓDINO

    Em termos de inexpressividade, Thievery Corporation é o Skank de Washington.

    20/11/2002

    DARK

    A minha pessoa estava ausente durante os anos 80. Não faço idéia do que possa ter sido gostar de The Cure, Depeche Mode ou Mudhoney.

    20/11/2002

    CORTA&COLA

    Trevor Jackson num party mix no D-i-r-t-y.

    20/11/2002

    DESOLÉ

    Ah, estou tão triste que o Crossover não vem mais… Uma pena. A festa ia ser “tuuuuudo”, né? Pelo menos era o que a dona falava havia pelo menos 3 semanas. Será que não rolou jabá suficiente para trazer a dupla “tuuuudo” do electro “tuuuudo”? Ou alguma alma caridosa avisou a eles que se tratava de uma festa exclusiva de travecos? Ou, o mais provável, a dona da festa não pagou o que devia, atitude bem típica…

    Mas fiquei chateado, sabe… Teve travesti que até enfrentou a polícia ontem na 25 de Março só para abalar no modelón hoje. Isso não se faz, falta de respeito.

    19/11/2002

    Ô BANDINHA DE MERDA

    O U2 será lembrado daqui a alguns anos como aquela banda cujos integrantes gostavam de se promover com causas humanitárias e sempre apareciam voando em clipes.

    Odeio U2.

    19/11/2002

    ESTOU FICANDO LOUCO

    É um fato. Agora a minha pessoa resolveu sonhar com piadas durante o sono. Isso mesmo: hoje eu acordei com um nome óptemo de um estabelecimento comercial que “veio” num sonho. Sério, estou com medo… Mas, enfim, agora tenho mais uma loja legal para batizar, caso as circunstâncias econômicas me obriguem:

    Lycra Virgin – moda praia infantil.