KAYA

Findesemana com muito Bob Marley. Como é bom. Aliás, é confortável. Comprei o disco Legend, uma das melhores coletâneas de todos os tempos, lançado em 1984. Até então tinha apenas dois discos relacionados a Marley: um de versões em dub e outro de “duetos póstumos” com rappers. Enfim, Legend chegou.

Evidentemente, já ouvira todas as músicas de Legend inúmeras vezes mesmo sem possuí-lo _talvez esse álbum seja único por causa disso. E Bob Marley me remete à adolescência, outra obviedade. O incomum é que passei minha puberdade numa cidade diferente da que nasci e da que vivo hoje. Então é um período isolado temporária e geograficamente.

Bob Marley me transpõe pro conforto da minha casa, do vento no rosto com amigos à tarde, de pequenas transgressões abençoadas pelas letras libertárias, revolucionárias e emaconhadas do jamaicano.

Sei que me senti bem, havia anos não ouvia reggae. E foi muito bom. Doses de pureza, ingenuidade, humanismo e maconha não fazem mal a ninguém.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: