ALGO MAIS, SENHOR?

Permita-me o leitor comentar sobre alguns produtos contemporâneos de higiene pessoal disponíveis em supermercados. O primeiro é o papel higiênico. Prometo não ser escatológico… Mas tome-se o exemplo do papel higiênico com aroma. Ou com “extrato de pêssego”. Concordo que as técnicas atuais de venda de um produto consistam em oferecer versões _ainda que inúteis_ da mesma coisa. Mas ainda, sinceramente, não absorvi esse tal extrato de pêssego no papel higiênico.

Tenho dúvidas sobre sua eficácia ou appeal, que seja. Primeiro: por que pêssego? Só pêssego! Claro, os consumidores vão associar a maciez da casca da fruta à maciez que desejam que o papel higiênico, da cor de pêssego, tenha. Que me perdoem! Que me crucifiquem por esta infâmia, mas não faz o menor sentido. O cheiro que sai do papel higiênico não é de pêssego. E, se ainda assim o fosse, de que adianta? Os usos e abusos do papel higiênico são de conhecimento de todos. E em nenhum deles o “extrato de pêssego” é uma vantagem concreta. Na maioria dos casos, exceto assoar o nariz ou limpar as lentes dos óculos, a finalidade do tal extrato se perde para todo o sempre, digamos assim. E assoar o nariz com um papel com aquele cheiro não dá. Aquilo é um anabolizante de espirros!

Que tal um papel higiênico com extrato de melancia ou de morango ou, talvez, de chocolate _hmm, melhor não. Mas seria interessante um extrato de kiwi, com destaque para a casca da fruta na embagem.

Não vou nem comentar os tais papéis higiênicos “umedecidos”. É caro, a embalagm é diferente (parece melequento por dentro) e as pessoas na fila do caixa já imaginam milhões de motivos pelos quais você está levando aquele produto. É constrangedor.

O outro produto contemporâno de higiene pessoal é o absorvente preto. Preto! Já ouvi propostas de cotas para ngros em inúmeras ocupações e funções, mas essa é demais. Diz lá que a mulher pode usar com calcinha preta, uma coisa “night”. Você usaria um algodão preto? Um band-aid preto? É esquisitíssimo. Aliás, parece um implante, um mega-hair pubiano. Qual é a graça nisso?

Mas poderia ser pior. Um absorvente com extrato de pêsegou ou um papel higiênico nigérrimo, para a night. Isso seria o fim dos tempos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: