Archive for julho \30\UTC 2002

30/07/2002

FAMA

Email que chega:

Oi irmão!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Cara, num tô acreditando!!!!!!!!!! Eu vi vc cantando a música do VAVÁ, eu vi, eu vi, eu vi!!!!!!!!!

Jamais poderia imaginar uma coisa dessas, vc, logo vocêêêêêê. Nããããããããão tudo menos isso!!!!!!!!! O meu irmão, aquele que eu espalhava pra todo mundo que só escuta música eletrônica, me aparece na HEBE, batendo palma, balançando a cabeça pra lá e pra cá….. e o pior de tudo, cantando música de Vavá!

“estou casando, mas o grande amor da minha vida é você…..”

E não é só isso…………. Cantou música do REGINALDO ROSSI!!!!!!! Mas tá demais, hein!

Agora, me diga, quando é q vc vai entrar no palco e lascar um beijo na boca da Hebe???

29/07/2002

REMIX

Isto a seguir é o que acontece quando pouca coisa está sob controle na sua mente. Estava um pouco assustado, sozinho em casa, depois de ler um trecho apavorante num livro, num momento em que toda a história ganha ligações estranhas e a cena é de horror. O computador estava ligado e clico para saber mais sobre um alemão que vai tocar numa tenda com outros companheiros do selo Kompakt. Ouço o single Heroin. Aquilo era I’m Not a Sound, do Sieg Über Die Sonne, tinha certeza. Era uma cara de pau imensa dessa dupla também alemã, como Superpitcher, que havia praticamente copiado a música e adicionado letra. Heroin, lançado em maio de 2001, era a versão instrumental e “original” de I’m Not a Sound, lançada em setembro de 2001. Em 11 de setembro! Gelei. Tinha alguma coisa muito estranha aí, as conexões da história do livro começavam a ganhar forma real. Esbocei escrever a um amigo, enviando o arquivo de Heroin para que ele comprovasse e me desse alguma luz para aquela história que surgiu sem nenhum motivo, mas que estava bem estranha.

Um pouco de lucidez e me lembrei, depois de ter ouvido a versão do álbum de I’m Not a Sound, que eu a tinha ouvido mais recentemente na coletânea Electric Stew. Olhei os créditos do disco, e o alívio veio em ondas. A faixa anterior era Heroin, de Superpitcher. Elas estavam mixadas. Tão mixadas quanto as minhas sinapses.

28/07/2002

LEMBRA?

Antigamente qualquer coisa podia ser encontrada na internet.

28/07/2002

PHAEDRA

Evil Heat será o segundo disco cujas músicas ouço primeiro num show (o anterior foi Surrender, dos Chemical Brothers). E esse sétimo álbum do Primal Scream tem uma versão de Some Velvet Morning, dueto de 1968 com Lee Hazelwood e Nancy Sinatra. Agora Bobby Gillespie canta com Kate Moss.

Lee & Nancy – 1968

Bobby & Kate – 2002

As duas são ótimas.

25/07/2002

LISTA

Eu falei que o mundo havia acabado. Em 11/9 mostraram as tripas do que sobrou desse mundo. Agora, aleatoriamente, veja como o mundo está putrefacto (ou como a desimportância ganhou importância):

  • Paulo Coelho na ABL (até aí, beleza. Uma instituição literária que tem Ivo Pitanguy entre seus membros não é séria)
  • Dólar a R$ 3 (pense q o real é só três vezes menos valorizado do que a moeda mais forte do mundo (ou quase). Deveria ser umas 17 vezes mais)
  • Risco-Brasil “explode” (who fucking cares? JP Morgan??)
  • As Bolsas em pânico (uh! que meda…)
  • Gwyneth Paltrow namora Walter Salles Jr. (nada como ser filho de banqueiro)
  • Ivan Lins concorre ao melhor disco do ano no Grammy Latino (prêmio que tem a mesma credibilidade de uma agência brasileira de inteligência… Mas não é por isso que precisa ser esculhambado desse jeito!)
  • Numeração de discos no Brasil (rararararararararararara. Me desculpem, mas é a melhor piada do ano).
  • Naomi Campbell ainda é notícia (depois da decadência, nada como ser bem tratada numa república de bananas)
  • Gentalha que vê santa em vidro de janela (perdoai, eles não sabem o que fazem)
  • A-Ha em festa de boiadeiro em Barretos (peão também é gente, ué)
  • 25/07/2002

    MILAGRE

    Já estão no mercado as camisinhas Hallelluyah, o mais novo grito hype em termos de sexo seguro _e agora na versão abençoado. As camisinhas Hallelluyah, além de lubrificadas e com aroma de frutas cítricas, vem com uma IMAGEM DE NOSSA SENHORA para você desenrolar no seu pau. Tendência no Brasil, a imagem de Nossa Senhora atrai multidões de desdentados e analfabetos no país, o que levou a fábrica de camisinhas Cara de Pau a comercializar essa nova versão do produto.

    O fabricante não garante, mas acredita que muitos usuários da camisinha Hallelluyah podem fazer a Nossa Senhora chorar. Um choro com lágrimas brancas, se é que me entende.

    24/07/2002

    SLOGAN

    Tente. Invente. Faça um blog diferente.

    24/07/2002

    A NOVA SUÍÇA

    Já havia falado aqui que a Suíça é um país bundão. Estou revendo isso. Depois de voar pela ótima Swiss (ex-Swissair), que passou por reformulações visuais _assinada por Tyler Brule, o homem que deu fama à revista Wallpaper_ vejo agora que o país do chocolate vai entrar para a ONU.

    Fora que há drogas boas por lá.

    24/07/2002

    QUANDO VIR UM CALOURO, ATIRE NELE

    Alguém pode explodir um palestino perto desses calouros que acham que Whitney Houston e Celine Dion “cantam muito”? E, se possível, pode juntar também esses gordos de cabelos ensebados que acham o Ed Motta um gênio e por isso ficam gemendo e acham que estão cantando? Ia ser lindo ver essa gentalha voar pelos ares. Nunca mais ninguém ia ter que assistir a nenhum desses baianos com nome em inglês gritando no seu ouvido convictos de que estão cantando alguma coisa de “black music”. Pelo extermínio de calouros cuja cultura musical atinge até os cantores citados. Pela aniquilação de gente que geme com um microfone na boca. Por uma morte lenta e dolorosa a esses babacas que, além de pagarem esse mico, concorrem a um prêmio.

    Vão estudar, arrumem emprego num banco, mas calem a boca. Vocês não tem *nenhum* talento para nada, caralho. Façam algo útil como a Carla Perez, que botou a filha para ser cachorro no filme mais visto do verão dos EUA.

    24/07/2002

    D’OH

    Qual é a diferença entre a “vida real” de um artista e o “reality show” de um mané?

    24/07/2002

    EU QUERO

    Quer uma dica de sucesso? Ouve o novo disco do Jeca Baleiro, Pet Shop Mundo Cão.

    Mas só em agosto…

    24/07/2002

    TALENTO

    Justiça seja feita e verdade seja dita: Ka Mille Vitória está ótima no papel do agente secreto Frank em Men in Black 2.

    22/07/2002

    DOG IN BLACK

    Acho que vou ver o filme com a filha da Carla Perez. Ela interpreta um agente secreto em Men in Black 2 e anda de quatro. Mas já fala.

    22/07/2002

    1 ANO

    Hoje este blog faz 1 ano. Leia entrevista exclusiva, inédita e comemorativa aqui.

    20/07/2002

    NO CAMINHO CERTO

    Clebber, o Clubber está eufórico. E exausto. A SP Fashion Week deste ano está diferente das demais. Clebber, o Clubber se profissionalizou e agora seus olhares não são mais de deslumbre, mas para o infinito enquanto escuta ordens transmitidas pelo headset da organização by Paulo Borges.

    “É uma correria alucinante. Sempre aparece um parente que quer entrar no Pavilhão, é a modelo que se atrasou e tem que entrar sem parar para flashinho, é uma loucura.” Olha isso! “Mas estou a-mand-do!” Às vezes dá medo falar com esse menino, sabia?

    Clebber, o Clubber pouco a pouco se desvencilha do undeground e cai no mundo das flûtes com Veuve Clicquot. Ou pelo menos ele acha que está assim. “Mas é um mundo de aparências, sei disso”, diz olhando para as mãos que fingem dobrar um papel de tão tímidas. “Tanto sei disso que… Meu deus! Que escândalo esse bofe… Fui!”, sai sem se despedir.

    Clebber parece que colocou os pés no chão. Mesmo que estejam calçados numa plataforma e dancem alguma música de Felix Da Housecat.

    20/07/2002

    O IMPÉRIO DO NOVO

    O império do Novo se impõe. Sempre se impôs, mas, de acordo com o ofício de cada um, o Novo se torna uma ditadura ou um prazer. O Novo é objeto de trabalho do jornalista, principalemente daqueles que cobrem música. O Novo é auto-explicativo e motivo de publicação apenas por ser novidade. A busca do Novo, do diferente do último, é tarefa de quem é pago para mostrar isso antes dos outros _em tese, o jornalista. Conheço muito bem quem faz isso por gosto e por obrigação e conheço melhor ainda quem fez isso pelos dois motivos.

    Dito isso, digo mais. Fato é que esse monstro que é o Novo cega, esteriliza os sentidos e sobretudo vicia. É uma droga como outra qualquer, que provoca síndromes de abstinência e momentos de euforia e depressão. O Novo é mais veloz do que você. Sempre. Essa é a dinâmica do processo: você tenta estar, na melhor das hipóteses, ao lado dele, mas nunca estará à frente, por mais que esse seja o seu segredo secreto. É inglório e você sabe disso, sabe sim. Há o medo também. O medo de ser ultrapassado pelo Novo. De ser muito ultrapassado pela Novidade, de ser deixado para trás, de se tornar Velho, o inimigo mortal do Novo.

    Eu consumi e ainda consumo o Novo com certa voracidade. E este ano percebi que estou… Cansado é um termo impreciso para definir. Estou entediado com o Novo. O Novo e a Novidade não me dizem mais a que vieram. O fato de serem Novos dá um prazer, sempre dará, mas existe um outro prazer, talvez mais consistente (talvez isso seja um vulcão de clichês), que é o de saborear o que um dia foi o Novo.

    Isso é os 30, presumo. Olhar para os lados e enxergar um mundo que já foi gerado, que um dia foi o Novo e que pode ser muito legal se não for visto despido da cápsula lúdica e sedutora da Novidade. As coisas se revelam como são de verdade depois de deixar de ser o Novo. Esperar isso acontecer (ou “acontecer” e envelhecer junto com o fato) está se revelando um tipo de prazer até então desconhecido.

    Listas de lançamento não me seduzem tanto mais. Vou esperar que o “último disco” seja um “disco legal” _e aí ele tem a imunidade da atemporalidade para ser consumido como se deve. Chega de urgência, mas que continue havendo o Novo sempre (meu nome é Neo..).

    Só não obedecerei como antes os seus critérios. Primeiro porque posso, segundo porque é diferente do que fazia, o que não deixa de ser uma Novidade.

    19/07/2002

    1967

    Depois de 5 anos sem ouvir Cellophane e Mixed Bag, continuo achando The Troggs liiiiiiindo.

    19/07/2002

    MUUUITO CRIATIVO

    Vamos retomar:

    – Life Sux – clínica de lipoaspiração

    – Decoreba – loja de decoração

    – Indiespensáveis – gravadora de rock

    E agora chegou a hora do restaurante vegetariano Filé Not Found.

    19/07/2002

    MODA É FODA

    Gostaria muito de saber por que *todas* as pessoas que escrevem e comentam sobre moda são absolutamente burras. Burras não, estúpidas. Estúpidas não, limítrofes. Não! São uns platelmintos fashion que só sabem dar o cu, descolorir o cabelo e enfiar botox na cara, nessa ordem.

    E quem fala isso curte a desfilação que está rolando esta semana em SP.

    16/07/2002

    IMPERDÍVEL

    Nightwish, Lulu Santos, Concrete Blonde, Chiclete com Banana, A-ha, DJ Avan, Buddy Guy e Gilberto Gil. Parecem os recepcionistas da ante-sala do inferno, mas é só a programação do Credicard Hall até setembro.

    Você, cidadão do interior que acha que São Paulo é uma metrópole que dá um banho de cultura, vem pra cá, vem.

    16/07/2002

    FASHION FREAK

    Preto é o novo preto.

    16/07/2002

    MULÉ

    Os assuntos do momento: alisamento japonês e reposição hormonal. Olha, esse mundo está perdido, só digo isso.

    15/07/2002

    PARADA ERRADA

    A capa é bem bonita, mas o novo disco dos Racionais é muito chato. Populista, verborrágico, monótono, mais do mesmo sob a mesma perspectiva, com os mesmos argumentos de sempre. Os manos se levam muito a sério_ nada é mais limitante do que isso. Tudo parece muito profundo e sofrido. Na verdade, é muito triste, e Mano Brown, tal um pastor evangélico, se utiliza dessas tristeza e miséria para dizer o que acha legal.

    É a anti-MPB, mas com o mesmo estatuto: quem é de fora não entra e o que se faz ali dentro é a coisa mais importante do mundo.

    Aê, truta, se liga, pela ordem, tá ligado? Se pá, vamo acordá, vamo evoluir.

    E vamos ler um pouquinho que não dói nada…

    Os Racionais não “precisam” de ninguém, de nenhuma mídia convencional, só dos manos da periferia. OK, é uma opção. Bem eficiente no quesito chamar a atenção da mídia convencional. Mais: consegue a complacência dela. É a política do me despreza que eu gosto…

    12/07/2002

    MEDA

    Depois de Life Sux e Decoreba, o meu novo empreendimento comercial será IndiesPensáveis, gravadora de rock independente.

    12/07/2002

    TCHAU

    Esses caras, tipo Herbert Vianna e Milton Nascimento, que estavam à beira do empacotamento, não só se recuperam como já vão direto pro palco cantar.

    Gente, vão embora, vai nessa, virem nome de aeroporto e tudo bem!

    12/07/2002

    CRUEL

    Por falar em coisa de viado, por que primeiro vem a Semana de Moda e depois, a Fashion Week? Qual é a diferença? Não é tudo sete dias de babado??

    12/07/2002

    VINHO

    Handcream for a Generation, do Cornershop, melhora a cada dia.

    12/07/2002

    CRUZA

    Conhece o filho da Felipa Venancio com Jairo Bouer?

    Vê aqui. E ele ainda dá curso de DJ, sabe aqueles que ensinam a “lidar com carrapetas”? É desse tipo…

    12/07/2002

    CONHECE O RELEASE TEASER?

    É assim:

    Gostaríamos de solicitar que aguardassem novas informações sobre a exposição “Com que corpo eu vou?”, a se realizar no Espaço de Artes Unicid, de 15 a 28 de setembro.

    A filha da puta manda uma porra de um spam dizendo para AGURADAR NOVAS INFORMAÇÕES????

    Este mundo tá perdido mesmo…

    12/07/2002

    FOREVER INFAMOUS

    Sabe por que não existe hip hop de garagem?

    Porque os manos não têm carro pra estacionar, rararara.