Archive for março \31\UTC 2002

31/03/2002

Antipop Consortium, the hip hop aftermath.

This is the real deal.

31/03/2002

SLOGAN

A internet de banda larga não é mais rápida.

É mais tranqüila.

31/03/2002

OPORTUNIDADE

Você, amigo que quer ter um restaurante descolado, mas ainda não encontrou a trilha certa para deixar os seus garçons-atores mais descontraídos, não perca o DJ-Kicks de Vikter Duplaix. Esse disco dará mais sabor à sua quiche de alho poró, salienatará as especiarias do penne mediterrâneo e, claro, fará com que os seus clientes se sintam num lugar cosmopolita e sofisticado.

Se eu fosse você, ia agora abrir um restaurante assim só para poder botar esse disco.

29/03/2002

X-TUDO

I will be the burger, baby, and you will be the bun

So make your thighs like butter, easy to spread

And we can make sandwiches on the dancefloor


Detroit Grand Pubahs

29/03/2002

INACREDITÁVEL

Não existe nenhuma cópia legendada de Ice Age em São Paulo (acho que no Brasil também). A desculpa dada pela pata da distribuidora do filme: “Como o filme se passa na neve, o fundo da tela sempre fica branco, o que impossibilita o uso de legenda”.

Fico emocionado diante de tamanha competência.

29/03/2002

TOC TOC

Eu gostaria de saber quais são os motivos que levam alguém a fazer bronzeamento artificial. Porque ficar “bronzeada” não é, tenho certeza. Aquela cor de madeira, tipo mogno ou cedro, está longe, muito longe de parecer um “bronze”.

Qualquer dia desses eu falo pra uma perua loira “bronzeada”, cheia de pelancas: Tu tá parecendo uma escrivaninha depois da enchente!

29/03/2002

TADINHOS

Sou informado de que Miss Kittin é tida como a “última novidade” pela Folha. Parece que tem até colunista dizendo que o disco com The Hacker chegou na semana passada às importadoras no Brasil e que “o electro é a última moda na Europa”. Sério, esses travestis que acham que escrevem sobre moda deveriam continuar tentando escrever sobre moda…

Leia Zeitgeist e descubra o que a Folha vai dizer que é novidade daqui a 6 meses, haha. Se é que você ainda se interessa pelo que é publicado em jornal brasileiro…

28/03/2002

MÚSICA DO DIA

We Are All Made of Stars, Moby.

28/03/2002

INCÓGNITA

Quando se deseja “boa páscoa” a alguém, o que exatamente a pessoa está desejando? Tomara que os seus ovos sejam gostosos? Tomara que o seu feriado seja legal? Que o coelho te acompanhe?

Na verdade o desejo é: tomara que você ressucite, meu filho!

28/03/2002

TUDO, BI

  • Entrada por trás
  • Chegar junto
  • Massagista
  • Bater no pau
  • Atacante enfiado
  • Defesa aberta
  • Penetração pelo meio
  • Marcação homem a homem
  • Desfile de uniforme novo
  • Carinho do companheiro
  • Futebol é mesmo coisa de boiola.

    28/03/2002

    LINDJO

    O Ronaldinho Gaúcho não está a cara da Leci Brandão?

    27/03/2002

    VAI TARDE

    Já que o DVD está substituindo o videocassete como diversão cinematográfica caseira, fica a questã:

    O que será dos vídeos de batizado, casamento e aniversário?

    27/03/2002

    FUN

    Balança forte que ele larga.

    27/03/2002

    DESESPERO

    The Langley Schools Music Project – Innocence & Despair —-> Eu tenho muito medo desse disco! MUITO medo, cara.

    Músicas pop cantadas por um coro de crianças de 9 a 12 anos do interior do Canadá nos anos 70. Fantasmagórico e psicodélico na mesma medida. A capa e o encarte, fotos toscas em p&b, lembram os cartazes de crianças desaparecidas ou abusadas sexualmente durante a ditadura militar:

    É tudo bizarro: da gravação à concepção, ao lançamento no ano passado, às vozes, ao xilofone, ao repertório.

    Meda.

    26/03/2002

    MOTOCA

    O meu desejo mais profundo, pueril, verdadeiro, gentil e carinhoso é que todos os motoqueiros de São Paulo morram espatifados por caminhões e seus corpos sejam enterrados em valas comuns com os membros decepados. Não estou nem falando dos motoboys por profissão, estou falando de motoboys riquinhos, desses de capacete com viseira. Se eu vir novamente o sujeito com quem encontrei hoje na rua, tomara que estejamos trafegando numa via de alta velocidade, porque eu vou jogar o meu carro pra cima dele até derrubá-lo, dar ré, passar 3 vezes por cima de sua cabeça e sair cantando pneu por cima de seu corpo.

    Motoqueiro filho da puta que acha que é o dono da rua vem tirar satisfação comigo merece morrer desse jeito. Não sou um fofo?

    25/03/2002

    TÍTULO

    Como *qualquer* tradução de títulos de filmes para o português usam-se as palavras amor, paixão, morte, assassinato (assassino e derivados), I Am Sam virou Lição de Amor.

    Barra-pesada…

    25/03/2002

    ELECTRO OCHENTERO

    4 horas de remix com a galera da Gigolo Records _tem até Crossover ao vivo em Nova York. Aproveita enquanto eu ainda estou gostando disso.

    Haha.

    25/03/2002

    ESCOLA BASE 2

    Esse médico acusado de pedofilia está sendo linchado por jornais e revistas feitos por gente que adora dizer que entende do assunto. Nananinanina. Não foi assim que o titio ensinou como se faz jornalismo. Vamos aprender a fazer reportagens e deixar a Justiça condenar ou absolver?

    25/03/2002

    HELP

    O cabelo do Paul McCartney está uma mistura de José Wilker com comentarista de futebol. É o caimento de um e a cor do outro.

    25/03/2002

    A COISA FICOU PRETA NO OSCAR

    O Oscar é um pouco menos cafona que o Grammy, mas igualmente desimportante porque é um prêmio dado pela indústria para a indústria e, principalmente, sobre a indústria. E tudo isso azeita as engrenagens dessa indústria até o ano seguinte. Normal, é assim que o negócio do entretenimento funciona, não há nada demais. Não há, inclusive, importância.

    Mas essas história de premiar negros e o fato de premiar negros ser relevante é muito, muito triste. Sidney Poitier ganhou um Oscar pela sua extensa obra. Prêmio merecidíssimo. O problema _insolúvel_ é que os holofotes estavam virados para o fato de ele ser “o primeiro negro a ganhar um Oscar” há quase 40 anos. Ele é marcado por isso, não importa quão bom ator ele é, que filmes bons ele fez, que técnica dramática ele tem. O fato é que ele foi “o primeiro negro blablabla”. Leia as notícias de hoje e verá o termo “o ator negro Sidney Poitier”. Não há menção sobre a cor de Robert Redford, agraciado com o mesmo prêmio (foram 3 do mesmo gênero, o que esvazia ainda mais esse título…).

    O Kodak Theatre (apesar de o lugar ser dos Eastman, Paul McCartney não ganhou, hehe) se levantou e aplaudiu longamente Poitier. O aplauso era um pedido de desculpas disfarçado de homenagem; “ele é negro e (apesar disso) a Academia reconheceu o seu talento”. Faça-me o favor!

    Em 2002 a primeira negra ganhou um Oscar de melhor atriz. E foi considerada uma zebra!! Um absurdo: 1) Nunca uma negra ter ganho; 2) o fato de uma negra ganhar 74 anos depois da invenção do prêmio ser considerado um “reconhecimento” da Academia; 3) Não haver palavra sobre a sua atuação, e sim sobre a “emoção genuína” da atriz ao receber o prêmio. Os negros até hoje só alcançam (ou não alcançam, mais frequente) os seus objetivos pelo fato de serem… negros. É um reducionismo bastante conveniente para os brancos, sem dúvida. Levar em consideração uma característica genética que independe da vontade do indivíduo (cor da pele, dos olhos, altura etc.) é coisa de gente primitiva.

    O caso de Denzel Washington é um pouco diferente, porque ele é há anos um ótimo ator que desempenha bons papéis _não ótimos papéis. E ele ganhou o Oscar por uma questão política dos Estados Unidos, é a impressão que fica. Dois negros ganharam os maiores prêmios num ano em que o orgulho norte-americano precisa de ajuda. Um ano em que os Estados Unidos estão mais Estados Unidos do que nunca, em que é necessário uma união interna maior do que antes. E presentear os negros significa dizer: “Somos todos o mesmo povo, não importa o que nós, brancos, fizemos a vocês, negros, no passado”.

    Só para lembrar, Sidney Poitier ganhou o Oscar em 1963, época agitada em questões raciais nos EUA, ano da marcha dos 250 mil para Washington, período governado por Kennedy em que era “conveniente” premiar um negro.

    Enfim, o Oscar é muito mais integrante da política externa dos EUA (o entretenimento é um dos produtos for export mais rentáveis do país) do que uma premiação ligada ao cinema. Sem nenhuma importância, cqd.

    24/03/2002

    TURISTA

    Nada como uma festa para me fazer conhecer o centro de SP pela primeira vez. Só havia visto o Pátio do Colégio nas vinhetas do Jô Soares (olha isso!). O colégio São Bento, o edifício Martinelli e o Vale do Anhangabáu também eram novidades. Descobri, depois de quase 6 anos, outra cidade. Muito mais bonita, aliás (bom, eram 2h de domingo…). Graças ao “guia” Valentini, hehe.

    Os highlights da festa foram os taxistas que pegamos (veja que festa). Na ida, normal, era um taxista na praça há apenas 8 meses. Antes ele consertava caixa automático (??). Na volta, depois de caminhar pelo Vale do Anhangabaú até o início da São João, pegamos um taxista que comentou sobre a festa, que tipo de música rolava (dissemos que era “variada”), e deu-se início o papo.

    Ele disse que gostava de moto e que “odiava dirigir carro”. “Vocês já devem ter visto a minha moto, tem um caixão atrás”, afirmou o motorista como se um caixão acoplado numa moto fosse realmente muito legal. “Já fui até no Gugu”, afirmou o cara. Ele faz parte dos Abutres, da galera do Trovão, o Mad Max que possui um triciclo com uma caveira de boi (acho) na frente.

    Perguntei o por quê do caixão na moto. “Porque é exótico”, foi a resposta. Fiquei encanado e perguntei novamente se ele curtia caixões e coisa do gênero. “Não, nem gosto dessas coisas de morte e tal. Coloquei porque é exótico e chama a atenção. Fui até no Gugu”, repetiu ele com um estranho ar de orgulho.

    “Eu gosto mesmo é de Credence, Deep Purple…. Olha aí o no vidro do que eu gosto mesmo”. Era um adesivo dos Doors

    “Rock and roll!”, falei, agradecendo e me despedindo ao mesmo tempo. Preciso ir mais ao centro de táxi.

    24/03/2002

    TTI

    Daqui a uns 20 anos revistas sobre travestis da terceira idade (TTI) serão comuns. Não duvido de que haja uma seção Fitness, que tratará da ginástica que deve ser em usar o urinol *e* o emplastro Sabiá ao mesmo tempo Os silicones devem ter andado pelo menos um palmo em cada região do corpo _silicone geográfico, haha_ e a voz deve ter ficado mais linda ainda.

    Mas uma coisa nenhum travesti da terceira idade vai fazer: implante de cabelo. Eles são da turma do perucón desde criancinha.

    24/03/2002

    18

    I have written a song where I imagine it’s being listened to by a woman who’s just come home from a hard day’s work and finally has a moment to herself. I’ve written a song where it’s a student in Germany on a train, coming home from school for the holidays.

    Moby em entrevista ao NYT sobre o seu próximo álbum.

    23/03/2002

    BANNED

    Marmanjo e brazuca são duas palavras que deveriam ser banidas do jornalismo brasileiro. E os cariocas precisam parar com essa infâmia de “pilotar as carrapetas”.

    Credo’n’cruz.

    23/03/2002

    A MELHOR DO JANTAR

    Dizem que Eva Todor é homem!

    23/03/2002

    GREAT EXPECTATIONS

    A expectativa desmedida desses eventos (Sven Väth especificamente, mas vale para Carl Cox, Skol Beats, Rock in Rio) me dá um bode fenomenal. Se eu estivesse em outro lugar, ontem seria uma noite de quinta qualquer em que Sven Väth estaria tocando, e era provável que me divertisse mais. Mas desde muito antes todo o mundo fala sobre isso, sai entrevista em capa de jornal, ficam resgatando a historia do cara ad nauseum… Isso destrói qualquer coisa. As pessoas ficam condicionadas a gostar muito de qualquer arroto do cara durante o evento.

    Saco.

    23/03/2002

    GUIA BOA MESA DE OPERAÇÃO

    Um jantar muito, muito divertido em que tomei conhecimento dos cardápios dos principais hospitais de São Paulo. Hilário. O melhor, na opinião de quem entende do assunto, é o cardápio do Sírio Libanês: com bom atendimento e com opções de pedido (massa, carne, frango etc.). O do Samaritano é bom, e no Einstein há problemas em comer um misto quente (hehe).

    Também a variedade rango em laboratórios. O lanche do Delboni é o pior. A melhor comida é de um lugar que não me lembro, mas foi comentado com muito vigor como sendo realmente o melhor, a ponto de atrair acompanhantes dos pacientes apenas para compartilhar o lanche do local.

    23/03/2002

    REALITY SUCKS

    Um amigo meu tem uma teoria muito razoável. Segundo ele, esses programas de “realidade” da TV deveriam ser proibidos por lei. A privacidade do ser humano não pode ser vendida; pertence à pessoa, mas ela não pode disponibilizá-la, seja para ter lucro ou não. Ele prega o mesmo procedimento jurídico adotado em relação aos órgãos humanos. O rim é meu, mas não posso vendê-lo. O órgão é meu, mas é indisponível.

    Isso evitaria que pessoas sem escrúpulos promovessem um show de horrores 24/7 com o consentimento velado da sociedade. Sem falar na pornografia para consumo em família que essa “invasão de privacidade” suscita. É a bunda em close, o beijo melado, os peitos de fora às 15h. Mas isso não é putaria, é “espiar a vida alheia”. Cai o manto Rated R e todos ficam felizes, da criança ao vovô.

    23/03/2002

    SILÊNCIO

    João Gilberto

    Timo Maas

    23/03/2002

    LIXO

    O atendimento ao assinante do UOL consegue ser *bem pior* do que o do Bradesco. É formado de uma raça burra, analfabeta, grossa e incompetente.

    Vai mal, Juvenal.